O nosso corpo é constituído principalmente por água. A água está localizada no sangue, ossos, músculos e órgãos. Ele precisa de água para funcionar, às vezes pode acumular demais – esse acumulo de água no corpo é chamado de retenção de líquidos. A retenção de líquidos manifesta-se fisicamente, fazendo com que o corpo pareça anormalmente inchado.

Na maioria dos casos, a retenção de líquidos a curto prazo não é um problema sério, no entanto, a longo prazo pode produzir efeitos inseguros sobre o corpo. As condições de saúde subjacentes que podem produzir retenção de líquidos como efeito colateral incluem cirrose do fígado, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, pré-eclampsia (uma condição perigosa, relacionada à gravidez) e síndrome pré-menstrual.

Alguns fatos da retenção de líquidos.

  1. ALIMENTAÇÃO.

Muitos  os alimentos que ingerimos têm quantidades excessivas de sal, induzindo retenção de líquidos e consequente aumento de peso.

O sódio ( sal ou sal de mesa) é um nutriente importante que serve uma série de funções importantes no nosso organismo  mas apenas precisamos de pequenas quantidades.

A quantidade recomendada de ingestão de sódio: 2.300 miligramas ou menos por dia, de acordo com a Food and Drug Administration (FDA), o que corresponde a uma colher de chá de sal.

Assim a ingestão de sal deve ser regrada e reduzida, podemos assim utilizar alternativas, como ervas e especiarias: cominhos, alho, gengibre, oregãos, cebola, sálvia e pimenta são opções viáveis. O sumo de limão, mostarda e vinagre também pode adicionar algum sabor reduzindo a adição de sal.

 

  1. ESTILO DE VIDA

Ter um estilo de vida sedentário e inativo pode causar retenção de água, assim como estar sentado ou parado durante um período prolongado faz com que o tecido corporal mantenha a água.  Qualquer um dos cenários produz sintomas físicos, incluindo tornozelos e pernas inchados.

A razão é que os músculos inativos não são capazes de bombear o fluido no sentido do coração e a força da gravidade faz com que o líquido no corpo se acumule nos tecidos na parte inferior das pernas, provocando inchaço nos tornozelos

É  importante manter o sangue a circular. É importante compreender  os benefícios da atividade física! Tentar fazer 30minutos de exercício leve a moderado três vezes por semana será uma grande ajuda.

 

  1. MEDICAMENTOS

Muitos medicamentos prescritos mencionam a retenção de líquidos como um efeito secundário.

Os medicamentos conhecidos por aumentar a retenção de líquidos incluem antidepressivos, betabloqueadores, medicação de pressão arterial, medicação de quimioterapia e medicamentos anti-inflamatórios não esteróides, os AINEs mais comuns são a aspirina, ibuprofeno  e naproxeno,.

No entanto a redução dos medicamentos requer consulta e supervisão médica!

 

  1. HORMONAS

As hormonas estrogénio e progesterona desempenham um papel significativo na retenção de líquidos. Esta pode ocorrer quando os níveis de estrogénio são muito altos ou quando os níveis de progesterona são muito baixos. O desequilíbrio hormonal é o motivo pelo qual a retenção de líquidos é muito comum durante a fase pré-menstrual.

É também comum que as mulheres experimentem inchaço grave durante a perimenopausa (menopausa precoce) e a menopausa – que é muitas vezes um subproduto de – retenção de água, gás intestinal, diminuição da produção biliar, ou uma combinação dos três.

É importante dar atenção a  dieta e eliminar ou reduzir alimentos que possam causar inchaço e flatulência  de forma a minimizar os sintomas.

 

Por fim mantenha o corpo hidratado. Quando o corpo está desidratado ele procura armazenar água como sistema de defesa,  então ao beber mais água está a dar um sinal ao seu corpo de que não precisa dela e assim o seu corpo ativa o mecanismo de eliminação da água.